.

“Tomorrowland: Um Lugar Onde Nada é Impossível” – Resenha de Cinema

Tomorrowland Um Lugar Onde Nada é Impossível a world beyond terra do amanhã filme movie walt disney Resenha de Cinema

Oiê pessoal!
Assistimos a estreia do filme Tomorrowland: Um Lugar Onde Nada é Impossível (Tomorrowland: a World Beyond) e vim aqui compartilhar o que achei desse filme tão inspirador! Se ainda não assistiu, não se preocupe, prometo que não vou estragar a surpresa!

Ficha Técnica:

tomorrowland brazil brasil poster br um lugar onde nada é impossível terra do amanhã a world beyond disney walt 2015 filme movie



Sinopse: Casey Newton (Britt Robertson) é uma adolescente que possui características intensas: sua curiosidade e sua persistência. Ela foi escolhida para receber um pin especial que, quando tocado, cria uma visão de Tomorrowland, um local construído para o bem da humanidade e recheado de invenções futurísticas. Para chegar ao centro de onde vem essa realidade paralela que o pequeno broche mostra, Casey conta com a ajuda da pequena Athena (Raffey Cassidy) e de Frank Walker (George Clooney), que já esteve em Tomorrowland quando criança.

Dirigido por: Brad Bird

Gênero: Ficção Científica, Aventura, Ação, Mistério (130 min – 2D e 3D)

Classificação Indicativa: 10 anos
Lançamento: 04 de junho de 2015  | 22 de maio de 2015 

Walt Disney Pictures


Resenha | Opinião

Eu simplesmente fiquei encantada com a proposta inspiradora que o filme traz. São várias as frases que podem comprovar isso no meio da trama e eu simplesmente acho fantástico como a Disney trabalha a “moral da história” em suas produções.

Para começar, podemos dizer que esse longa metragem é um pouco alternativo – no bom sentido da palavra! – Não fica muito claro quem é o personagem principal e isso não tem importância alguma! Quantos filmes são capazes de “dar seu recado” sem aquela construção um pouco manjada do cinema? São pouquíssimos! E na minha opinião a Disney sempre manda bem nisso. Um exemplo de senso comum: quem é mais importante para a história de “Procurando Nemo“? Será Nemo? Ou Marlin, o pai dele? Ou ainda a Dory? É impossível dizer com convicção e isso deixa todo filme Disney mágico!

Voltando à Tomorrowland: não existe ao certo um personagem principal e nem podemos dizer que existe um vilão daqueles tradicionais que acabamos esperando de toda trama clássica “bem vs mau“. É um tanto arriscado fazer um filme assim e acho que por isso algumas pessoas podem fazer críticas negativas a essa “Terra do Amanhã“, mas a verdade é que existe muito por trás desse filme.

Não quero me estender muito aqui, mas eu consegui fazer uma leitura comparativa entre a biografia de Walt Disney e a história desse filme. Claro que essa “biografia” não está ao pé da letra e sim com metáforas! Mas para tratar disso, vou fazer um outro post, assim não “viajo” demais nesse aqui!

O fato é que Walt Disney também era persistente, curioso, sonhador, determinado e corajoso como Casey, mas ele também passou por fases na vida que o tornaram como Frank, que no fundo, apesar das desilusões e dos baques que a vida deu, continuava a acreditar em uma vida melhor.

Curiosidade: logo na introdução do filme, essa conexão com o Walt Disney é mostrada ao transformar o tradicional castelo de abertura em uma construção futurista. Além disso, a Disneyland na Califórnia e o Magic Kingdom em Orlando têm uma área chamada Tomorrowland dentro dos parques. Na história do filme tem também alusão a um brinquedo muito especial, que existe nos dois parques. Como se não fosse o bastante, tem o lance do pin (broche)! Durante a viagem que fizemos a Walt Disney World percebemos o quanto os pins são importantes! Mais Disney que isso impossível! Fiquem de olho nos posts sobre a Viagem: Orlando porque vamos falar sobre muitas curiosidades que podem ser observadas no filme! 

Enfim, a trama tem muita ação e aventura e cada ponto que se desenrola faz a gente perceber a proximidade que a história tem com a nossa realidade. Como Nix (Hugh Laurie) mesmo disse, nós seres humanos temos o péssimo hábito de não conseguir projetar nosso futuro. Logo, se uma coisa pode nos prejudicar a longo prazo, muitas vezes somos incapazes de tomar alguma atitude a não ser fazer reclamações.

Eis aí uma questão moral que o filme aborda! Faz com que a gente reflita muito. E eu gosto de filmes assim, que têm propósito de existir! Assim como Frank disse ao tentar convencer de que sua mochila a jato era especial, afinal mochilas a jato – e filmes que fazem a gente pensar num mundo melhor – servem de inspiração. Pessoas com inspiração são pessoas que podem construir coisas fabulosas e fazer com que a esperança nunca morra. É quase uma equação matemática.

Por fim, o que mais martelou na minha cabeça foi a história que o pai de Casey conta pra ela sobre os lobosalgo mais ou menos assim: “Existem dois lobos. Um caça no desespero da escuridão e o outro na luz da esperança. Qual vence?”… A resposta: “O que você alimenta” – Essa afirmação simplesmente faz todo o sentido pra mim. Em pequena escala e em larga escala. Afinal, quando alguém tenta prejudicar a gente pessoalmente, com bullyings por exemplo, a gente tem duas alternativas: fazer com que isso nos atinja ou mostrar a você mesmo – e consequentemente aos outros – que você é muito mais do que dizem. Ou seja, você tem que alimentar o lobo correto!

Essa mesma situação se reflete em larga escala. Quando tomamos uma atitude individual e ela se torna regional, ou até mesmo global, nós podemos mudar qualquer coisa! Acreditar no que quisermos! Precisamos apenas alimentar o lobo certo!

Mas nem sempre é fácil encontrar pessoas assim. Hoje mesmo, ao sair do cinema e voltar pra casa, vi um ser humano que não poderia mudar o mundo… Essa pessoa cuspiu sua goma de mascar no meio do asfalto. Um pequeno ato, mas uma enorme demonstração de caráter. Está aí o problema que Nix retratou no filme: nem sempre somos capazes de vislumbrar os problemas e as soluções do futuro porque elas não nos atingem neste exato momento… Mas tenho certeza que se a pessoa fosse multada toda vez que jogasse lixo na rua, ela nunca mais o faria.

No final das contas o filme tenta mostrar justamente isso: vamos aumentar o número de pessoas que se importam, que fazem diferença, que acreditam e que têm o poder de transformar o mundo! Vamos recrutar as pessoas capazes de sonhar com algo melhor, além do que nos é mostrado ou previsto porque juntos podemos transformar nossas vidas, enquanto indivíduos e enquanto grupo!

É por isso que eu admiro esse longa metragem e acho ele tão inspirador!

Vocês já assistiram “Tomorrowland”? Gostaram? Também fizeram vocês refletirem sobre muitas coisas da nossa vida? Contem pra mim nos comentários!
Até a próxima! *Hoot-hoot*

Categoria:Resenhas
Compartilhe com os amigos:
| por Luciene Sans (Corujinha Lulu) às 02:55 do dia 5 de junho de 2015 |

Posts Relacionados

Comente Aqui

O seu endereço de email não será publicado | Campos obrigatórios estão marcados com *

Se você tem um blog, clique para compartilhar um post.

Para usar avatar (imagem/foto junto com seu comentário), cadastre seu email em Gravatar.com

Ou pelo Facebook:

comentários

11 comentários sobre ““Tomorrowland: Um Lugar Onde Nada é Impossível” – Resenha de Cinema

  • 12 de junho de 2015 em 12:58
    Permalink

    Bela resenha. Parabens.
    Estava eu buscando a historia sobre os lobos mencionada no filme pois na hora, estava distraído e nao consegui absorver, mas de alguma forma me tocou, me marcou. Foi quando encontrei seu post. É realmente inspiradora. O filme tambem emiti essa inspiração a todo tempo, sempre que Casey faz a realidade da Tomorrowland oscilar eu sentia que ela podia mudar o mundo, assim como nós podemos, com pequenos atos, mudaremos todo o mundo, todos juntos!
    Olha, parabens pelo post!!

    Responder
    • 15 de junho de 2015 em 23:32
      Permalink

      Muito muito muito obrigada H.nunes! Fiquei muito feliz com o seu comentário… E muito emocionada também!! Esse filme me marcou e me tocou muito! Fico feliz por saber que consegui mostrar um pouquinho da inspiração que ele tem! Agradeço de coração seu comentário! =D <3

      Responder
  • 25 de setembro de 2015 em 01:52
    Permalink

    Assisti a esse filme hoje. Muito bom, extremamente interessante e feito para pensar, refletir. Fui pesquisar e vi que está sendo considerado um fracasso financeiro para a Disney. Talvez justamente por conta dessas pessoas que "cospem o chiclete no asfalto". Por outro lado, os vingadores a era de ultron é um sucesso econômico (os chicleteiros abraçam o apocalipse). Por fim, fiz uma analogia da antena com os nossos noticiários diários.

    Responder
  • 25 de setembro de 2015 em 01:53
    Permalink

    Assisti a esse filme hoje. Muito bom, extremamente interessante e feito para pensar, refletir. Fui pesquisar e vi que está sendo considerado um fracasso financeiro para a Disney. Talvez justamente por conta dessas pessoas que "cospem o chiclete no asfalto". Por outro lado, os vingadores a era de ultron é um sucesso econômico (os chicleteiros abraçam o apocalipse). Por fim, fiz uma analogia da antena com os nossos noticiários diários.

    Responder
    • 25 de setembro de 2015 em 16:07
      Permalink

      Oiê Anderson! Pois é… Fico triste quando vejo filmes tão inspiradores indo "financeiramente" mal… Dá uma sensação de que as pessoas estão mais insensíveis… Quase como um atestado que o mundo está se perdendo! Por isso é importante continuar existindo filmes desse jeito pra fazer a gente refletir e pensar. Quem sabe as pessoas começam a pegar gosto por esse tipo de filme né? É tão interessante quando o filme propõe uma reflexão!
      Adorei sua analogia! Faz muito sentido mesmo. Como se os noticiários replicassem fatos ruins e gerassem falta de esperança ou algo do gênero!
      Muito obrigada pelo seu comentário! =)

      Responder
  • 13 de novembro de 2015 em 13:06
    Permalink

    Perfeita analogia. Ótima resenha. Realmente descreveu tudo o que observei e entendi do filme. Muito inspirador

    Responder
    • 17 de novembro de 2015 em 01:56
      Permalink

      Muito obrigada pelas palavras Marcelo! Fico muito feliz por ter conseguido escrever um texto inspirador pra você! Agradeço de coração seu comentário! Obrigada por participar aqui no blog!

      Responder
  • 13 de dezembro de 2015 em 23:51
    Permalink

    Navegando no site Adoro Cinema ver os comentários a respeito do filme e pude perceber que muitas pessoas viram no filme Uma grande jogada de marketing, Dizendo que o filme não passava de uma grande publicidade acerca de novo parque temático da Disney. percebi ainda que muitas pessoas nos comentários mostrava uma visão totalmente distorcida é contrária ao que o filme queria mostrar, as pessoas não tem a mesma visão de antes, Creio como eu e você que viveu os tempos da magia dos filmes da Disney, Filmes que trazem mensagem de esperança, reflexão, amor e paz, vêm sendo substituídos no Gosto Popular, como filmes de guerras, crimes assassinatos e todo tipo de coisas ruins. quando vi o filme pela primeira vez logo de cara percebi Qual sua mensagem , já assisti umas 3 vezes como forma de firmar a mensagem que o filme queira passar. Vejo também que filmes totalmente sem nexo se fazem o maior sucesso entre as pessoas isso mostra a perda de valores importante para nós. Fico feliz de saber pessoas assim como eu entendeu o filme, e captou a mensagem Isso mostra que ainda há esperança nesse mundo que caminha cada vez mais para alto destruição… adorei sua crítica, ta de parabéns!!

    Responder
    • 18 de dezembro de 2015 em 01:48
      Permalink

      Oi Erike! Você me deixou realmente emocionada com o seu comentário! É tão bom saber que tem mais pessoas que pensam como eu e que realmente conseguem assistir um filme levando em consideração a mensagem que ele transmite e não apenas o que é visível aos olhos. Suas palavras me deixaram muito feliz! Agradeço imensamente o carinho e o tempo que dedicou para deixar essa mensagem! Concordo com você, infelizmente algumas coisas fazem sucesso sem ter o menor sentido… Uma pena que a sensibilidade é algo que está se tornando cada vez mais raro na humanidade. Muito obrigada por participar aqui no blog!
      Obs: Desculpa a demora para responder, mas meu PC deu problema e fiquei sem poder acessar o blog direito por uns dias, por isso demorei pra responder seu comentário! Abraços!

      Responder
  • 25 de abril de 2016 em 10:00
    Permalink

    Ameii o filme e gostei de mais da resenha devido a tua escrita ,,..!!

    Responder