.

“Cada Um Na Sua Casa” – Resenha de Cinema

 
 

 

Olá pessoal!

Assistimos Cada Um Na Sua Casa (Home) e estou aqui para compartilhar com vocês o que achei desse filme! Se ainda não assistiu, não se preocupe, prometo que não vou estragar a surpresa!

 

Ficha Técnica:

 

 
 



Sinopse: Os extra-terrestres Boov, liderados pelo Capitão Smek (voz de Steve Martin), estão em busca de um planeta e escolhem a Terra para ser seu novo lar. Para invadir pacificamente, eles capturam todos os humanos e concentram num único país, com exceção da adolescente Tip (voz de Rihanna) que não sabe para onde levaram sua mãe Lucy (voz de Jennifer Lopez). Tip acaba encontrando o alien Oh (voz de Jim Parsons), que está sendo perseguido pelos seus colegas Boov por causa das várias trapalhadas que causou. Os dois logo se unem em uma aventura de relações intergalácticas e desvendam mais sobre os sentimentos humanos e dos alienígenas.

Dirigido por: Tim Johnson

Gênero: Animação, Aventura, Comédia (94 min – 2D e 3D)

Classificação Indicativa: Livre
Lançamento: 09 de abril de 2015  | 27 de março de 2015 

DreamWorks | distribuição: Fox Filmes


Resenha | Opinião

É impressionante como o filme acaba cativando a gente! Além de ser bem engraçado, os personagens passam por situações que se assemelham às complicações de se viver em sociedade – como o risco de ninguém aparecer na sua festa – e consegue conversar em cheio com as crianças – e adultos também!

Já repararam como muitos filmes recentes têm o ser humano e suas emoções / ações como foco? E não são só filmes voltados ao público infantil / família como Cada Um Na Sua Casa e Divertida Mente, mas também os filmes que trabalham o tema de forma mais complexa como a Série Divergente e o longa Lucy.

Eu particularmente fico encantada quando um filme consegue trabalhar com as emoções e explorar isso nos personagens e no público! E o jeito fofo de definir algumas emoções por cores, como o que acontece com os Boov, é uma maneira divertida e interessante de fazer a gente refletir sobre a complexidade das nossas sensações – que muitas vezes vêm num combo com várias ao mesmo tempo!

Apesar de não ter ficado surpresa com o final da trama – porque eu já tinha deduzido qual seria a solução e acabei acertando – isso não mudou nada o fato de ser um final emocionante e bem bolado.

Uma das características legais do filme é que tem uma pegada de “Por Outro Lado“… Afinal faz a gente pensar que, dependendo do ponto de vista que se vê, o vilão pode ser o mocinho e o mocinho pode ser o vilão.

Vocês já assistiram “Cada Um Na Sua Casa”? Gostaram? Eu adorei o Oh, a fofa da Tip e o gatinho Porquinho dela. Inclusive ele e o Rafi fazem coisas bem parecidas, como ronronar por todo lado, afofar e dormir nas poses e situações mais engraçadas! hehehe!
Até a próxima! *Hoot-hoot*

Categoria:Resenhas
Compartilhe com os amigos:
| por Luciene Sans (Corujinha Lulu) às 21:00 do dia 7 de maio de 2015 |

Posts Relacionados

Comente Aqui

O seu endereço de email não será publicado | Campos obrigatórios estão marcados com *

Se você tem um blog, clique para compartilhar um post.

Para usar avatar (imagem/foto junto com seu comentário), cadastre seu email em Gravatar.com

Ou pelo Facebook:

comentários