.

Desejo um Dia das Crianças diferente para você… | #SejaMaisCriança

Desejo um Dia das Crianças diferente para você... | #SejaMaisCriança SejaMaisCriança ©CorujinhaLulu.com corujinhalulu corujinha lulu luciene sans reflexão pensamento bradesco comercial propaganda às vezes, a gente vê barreiras que um dia não existiram pensamentos motivacional mensagem mensagens dia das crianças

Que saudade que eu estava de escrever sobre um assunto inspirador e motivador para mim. E justo hoje, no Dia das Crianças, fui surpreendida por um simples comercial que me fez pensar e repensar muitas coisas que eu já acreditava, mas que às vezes me esquecia de lembrar. Convido você a voar comigo nessa reflexão:
 

#SejaMaisCriança

Quem acompanha o blog sabe como eu amo fazer Reflexões sobre acontecimentos e experiências da minha vida como também de filmes, desenhos, games e espetáculos. Já mencionei várias vezes a importância de respeitar todos à sua volta, independente da idade – como nessa Reflexão aqui! – Esse papo de “ele é mais velho, você tem que respeitar e obedecer” nunca colou pra mim… Afinal de contas, tanto pessoas mais jovens quanto pessoas mais velhas merecem ser respeitadas. O respeito deve existir independente da idade.

Confesso que às vezes me sentia meio sozinha nessa crença. Sempre vi e ouvi pessoas se desfazerem das minhas opiniões, minhas sensações e meus sentimentos simplesmente porque eu era mais nova e, de acordo com elas, “não sabia nada da vida ainda”. Por sorte essas pessoas não faziam parte diretamente da minha família! Meus pais nunca deixaram uma frase dessa escapar em algum diálogo. Deve ser por isso que nunca achei estranho respeitar e dar voz às pessoas que são mais jovens que eu. E nessa de dar ouvidos às crianças, eu sempre acabei dando ouvidos à criança dentro de mim! Como sou grata por isso!

Vejo pessoas amarguradas, levando a vida com restrições que não fazem o menor sentido: “sou muito velho pra isso”, “já não é mais minha época”, “não tenho idade pra fazer tal coisa”, “que vergonha de não saber isso ou aquilo”… Sem contar as pessoas que escondem completamente suas fraquezas e preferem apontar as características do outro, ou seja, o famoso bullyingdo qual já falei várias vezes aqui no blog! – Ou você pensa que eu nunca passei por algum tipo de preconceito por ser uma mulher adulta, casada e que ama falar de  games, desenhos, animações, filmes, coisinhas Kawaii e mais uma porção de coisas aqui no blog que as pessoas, muitas vezes, associam apenas ao universo infantil? Ou será que você acha que nunca sofri preconceito por amar fazer minhas Corujicesnome carinhoso que dou para meus projetos de DIY / Faça Você Mesmo no meu canal no Youtube – que são normalmente inspiradas num universo que muitos acham que tem prazo de validade na “idade da vida”?

Talvez as pessoas devessem ouvir mais e apontar menos… E, quando digo “ouvir”, não inclui apenas as outras pessoas, mas a si mesmo(a). Essas pessoas que normalmente acreditam que não têm mais idade pra gostar de algo são as mesmas que creem que os sonhos também têm prazo de validade.

Eu poderia me estender muito mais sobre a incoerência de presumir que, se alguém gosta de algo que a maioria diz não ser mais para aquela idade, esse alguém é imaturo ou irresponsável por exemplo. Assim como poderia me estender sobre a incoerência de dizer que você está velho demais pra aprender algo novo ou pra correr atrás de seus sonhos. Ou ainda, que você sabe mais e melhor que todas as pessoas mais jovens que você só porque “já viveu mais”. Mas, quer saber de uma coisa? Mesmo que eu dissesse a você que a pessoa não é irresponsável só porque gosta de desenho animado, ou que a pessoa não deve desistir do que sempre quis só porque está com certa idade, ou então que a pessoa que tem mais idade não necessariamente viveu todas as experiências possíveis a ponto de não valorizar o que pode aprender com os mais jovens (e vice-versa!)… Nada disso diria mais do que o arrepio que você provavelmente vai sentir depois de ver esse comercial:

Eu não fui patrocinada pelo Bradesco. Aliás, gostaria muito que alguém do Bradesco lesse meu texto. Pra agradecer por ter encontrado, nos dias de hoje, uma propaganda como essa, que vai além das aparências, que faz mais do que o trivial, que se preocupa em passar uma mensagem tão profunda como a que foi passada. Espero que você tenha sentido o mesmo arrepio que senti quando assisti esse vídeo… E que eu possa ter te inspirado a pensar que “às vezes, a gente vê barreiras que um dia não existiram”. Por isso, lembre-se: #SejaMaisCriança !

 

Um super beijo e Até a próxima! *Hoot-Hoot*

Categoria:Reflexão
Compartilhe com os amigos:
| por Luciene Sans (Corujinha Lulu) às 11:15 do dia 12 de outubro de 2017 |

Posts Relacionados

Comente Aqui

O seu endereço de email não será publicado | Campos obrigatórios estão marcados com *

Se você tem um blog, clique para compartilhar um post.

Para usar avatar (imagem/foto junto com seu comentário), cadastre seu email em Gravatar.com

Ou pelo Facebook:

comentários