.

Filme: Viva – A Vida é uma Festa (2018 – Disney Pixar) | Resenha de Cinema

Filme: Viva - A Vida é uma Festa (2018 - Disney Pixar) - Resenha de Cinema | ©CorujinhaLulu.com Coco disney pixar reflexão opinião análise crítica walt disney pictures determinação pré julgamento preconceito miguel rivera dante ernesto de la cruz corujinhalulu corujinha lulu luciene sans

Oiê pessoal! Assistimos a estreia de Viva – A Vida é uma Festa (Coco – Disney Pixar) – que já ganhou o Globo de Ouro 2018 de Melhor Animação – e vim aqui compartilhar com vocês o que achei do filme! Se você ainda não assistiu, pode ler a resenha / reflexão sem medo! Não vou estragar a surpresa! Aqui não tem spoilers.

Gosta de Disney / Pixar? Que tal conferir outros posts aqui no blog? Além de muita informação, curiosidade e resenhas de filmes, tem tutorial Diy / Faça Você Mesmo com as Corujices da Lu e Receita De Bico Cheio! Voa conferir!

 Confira acima um vídeo do nosso canal que complementa a análise / resenha que eu escrevi aqui no blog. Ajude dando joinha e compartilhando -> https://youtu.be/ANmBjVT8lAg 

 

 
Viva – A Vida é uma Festa (2018 – Disney Pixar) | Ficha Técnica
 

Filme: Viva - A Vida é uma Festa (2018 - Disney Pixar) - Resenha de Cinema | ©CorujinhaLulu.com Poster nacional do filme Viva - A Vida é uma Festa (Coco - Disney Pixar | Walt Disney Pictures) brasil brazil pt br Coco disney pixar reflexão opinião análise crítica walt disney pictures determinação pré julgamento preconceito miguel rivera dante ernesto de la cruz corujinhalulu corujinha lulu luciene sansSinopse: Apesar de suas gerações passadas abominarem música, Miguel Rivera sonha em se tornar um músico de sucesso como seu ídolo, Ernesto de la Cruz. Desesperado para provar seu talento em meio à sua família de sapateiros, Miguel acaba por visitar o colorido Mundo dos Mortos após uma série de acontecimentos misteriosos. Pelo caminho ele encontra Hector e, juntos, iniciam uma jornada extraordinária para revelar a verdadeira história por trás de tudo isso.
Dirigido por: Lee Unkrich, Adrian Molina
Gênero: Animação, Aventura, Fantasia, Família (105 min – 2D e 3D)
Classificação Indicativa: Livre
Lançamento: 04 de janeiro de 2018  | 22 de novembro de 2017  

Disney Pixar

 

Resenha | Opinião | Reflexão

 

Escrever resenhas que vão além do óbvio e da simples análise de aspectos técnicos cinematográficos é uma das coisas que mais gosto de fazer. Adoro refletir e buscar aquelas mensagens mais sutis que podem até passar despercebidas se não estivermos totalmente abertos a elas. A análise que você está prestes a ler te convida a dar asas à sua imaginação e voar comigo em mais essa reflexão.

Como de praxe, gostaria de mencionar alguns pontos técnicos que merecem destaque. As animações da Disney Pixar costumam surpreender sempre e não foi diferente com Viva – A Vida é uma Festa! Os efeitos, as cores, a trilha sonora… Tudo se mostrou impecável! Inclusive o respeito com que trataram o Dia dos Mortos / Finados / Dia de los Muertos, que foi uma grande inspiração para a história toda. – uma pequena observação: senti falta dos tradicionais curtas da Pixar que costumam passar antes de grandes lançamentos como esse! Mas adorei ver o trailer de Os Incríveis 2 no cinema!

Partindo para o lado mais reflexivo desse longa-metragem, irei me ater a três pontos principais: a importância de respeitar e apoiar quem amamos; a determinação que nos move; e o cuidado que devemos ter ao julgar os outros e ao tirar conclusões precipitadas.

Miguel Rivera faz parte de uma família de sapateiros mexicanos e essa função acompanha os membros da família há muitas gerações. Já com 12 anos Miguel ajudava no lar, engraxando os sapatos dos clientes enquanto ainda não era chamado para entrar de cabeça nos negócios da família. Mas, na verdade, Miguel guardava uma paixão secreta: a música! Justamente ela, que era odiada e banida por seus familiares. Eles tinham seus motivos: um músico fez parte da família e abandonou sua esposa e sua filha para seguir à estrada em busca do estrelato.

Esse pequeno resumo ajuda a entender o drama que Miguel vivia. Confesso que me lembrei de Moana, que também sentia uma forte atração por algo que era julgado inapropriado. Miguel amava música! Não só amava como aprendeu a tocar um violão sozinho, como auto-didata. Mas sua família era inteiramente contra qualquer pequeno ruído que lembrasse uma melodia. E eis que entra uma das reflexões que Viva – A Vida é uma Festa me fez ter: quantas pessoas, na vida real, passam por esse tipo de conflito familiar?

Filme: Viva - A Vida é uma Festa (2018 - Disney Pixar) - Resenha de Cinema | ©CorujinhaLulu.com Coco disney pixar reflexão opinião análise crítica walt disney pictures determinação pré julgamento preconceito miguel rivera dante ernesto de la cruz corujinhalulu corujinha lulu luciene sans
Viva – A Vida é uma Festa (Coco – Disney Pixar) – Resenha de Cinema com Reflexão e Análise

Não estou me referindo a pessoas que sonham com o estrelato e a fama, mas pessoas que escolhem um curso na Universidade ou seguem carreiras por toda a vida só para atender aos caprichos e egoísmos de algum familiar. É triste pensar que até hoje, em pleno ano de 2018, existem pessoas com mente fechada que só dão valor a quem segue carreira de medicina, direito ou engenharia, por exemplo. Sempre que penso nisso parece que estou entrando numa máquina do tempo e indo visitar uma realidade que existia há séculos atrás, sabe? Dá uma sensação de distância tão grande… Mas aí me recordo que eu mesma conheço pessoas que ainda pensam assim nos dias de hoje. E que triste é isso!

Nossa sociedade é como um grande relógio que possui, em suas engrenagens, várias peças: umas pequenas, outras grandes. Não importa se você tem preferência pelo tamanho ou pela cor da peça, uma coisa é fato: o relógio não vai funcionar se você tirar qualquer peça do lugar, mesmo que seja a menor delas. Parece tão óbvio aplicar essa metáfora na nossa vida, mas algumas pessoas têm dificuldade. Todas as profissões são importantes! Desde o médico que ajuda a salvar vidas até o palhaço do circo que evita doenças apenas pelo fato de fazer as pessoas rirem – e antes que me ache louca, já foi provado cientificamente que o ato de rir evita uma porção de complicações de saúde!

Miguel parecia sentir isso! Sentir que seu lugar era ao lado de um violão e não confeccionando calçados como seus pais e toda a sua família. Aliás, nós não somos nossos pais! Nós podemos e, com certeza, temos dons e vontades diferentes das dos nossos pais e isso é mágico! É o que de fato nos faz bradar: “Viva – A Vida é um Festa”! Isso me fez lembrar da frase que a Madame Samovar disse à Fera em A Bela e a Fera – Live Action: “não se pode julgar alguém pelo o que seus pais são / fazem”. Justamente porque somos seres diferentes! E não tem problema nenhum se você não gostar de fazer o que é tradição na sua família, contanto que haja respeito.

E é aqui que chegamos no primeiro ponto que gostaria de destacar: a importância de respeitar e apoiar quem amamos. Sem condições, sem reprovações, sem egoísmo. Eu sou a favor de respeitarmos as tradições e de cultivarmos elas em nossas famílias! Mas também sou aquela pessoa que pensa: “antes de virar tradição, um dia isso sequer existiu na família”. Ou seja, alguém um dia trouxe os hábitos, os negócios ou o que quer que tenha se tornado tradição! Isso significa que nós também podemos criar nossas próprias e novas tradições, sem precisar desrespeitar as que já nos acompanham. Como já dizia Emília Viotti da Costa, “um povo sem memória é um povo sem história”.

Mas não pense que apenas a família de Miguel tinha culpa no cartório por não apoiá-lo. O próprio Miguel também cometeu seus deslizes em momentos de euforia e de raiva. O que nos leva ao segundo tópico da nossa reflexão: o cuidado que devemos ter ao tirar conclusões precipitadas e ao julgar acontecimentos e pessoas. Essa animação mostra em diversos momentos e de várias formas diferentes como é perigoso esse hábito do ser humano: pré julgar e querer ser “o dono da verdade”. Preciso mencionar que essa animação, cujo título original é “Coco” – e que acredito que, não só vai ser indicada ao Oscar 2018, como vai levar a estatueta de Melhor Animação para casa – consegue nos envolver e nos surpreender com toda a história que é contada! Se você não assistiu ainda, com certeza vai entender depois! E se você já assistiu, provavelmente irá concordar comigo!

É comum haver conflitos de gerações no que diz respeito às tradições. Por exemplo, existe a tendência da geração mais nova julgar tradições das gerações antigas sem antes se interessar em conhecer o motivo daquilo ser uma tradição em sua família. Por isso é importante haver respeito e apoio de todos os lados!

Esse segundo tópico de reflexão me fez lembrar, mais uma vez, da resenha que escrevi sobre o filme A Bela e a Fera – Live Action. Fica aqui meu convite para que leia aquela reflexão caso queira se aprofundar um pouco mais sobre os perigos de julgar precocemente as coisas / pessoas e de se deixar levar pelas aparências.

Isso porque gostaria de discorrer meus pensamentos sobre o último tópico: a determinação que nos move. Quando temos determinação, quando somos persistentes em perseguir nossos ideais e nossos sonhos, obstáculo nenhum é grande o suficiente para nos fazer parar. Às vezes precisamos lembrar daquela criança que habita nosso interior! Aquela criança que acreditava que tudo era possível e que tudo era fácil: bastava querer, pensar e pronto! Magicamente as coisas estariam ali na nossa mão! – sugestão de leitura: Desejo um Dia das Crianças diferente para você… | #SejaMaisCriança

Tanto Miguel como seus parentes são muito persistentes e nos mostram vários momentos inspiradores no que diz respeito a ter determinação, mesmo quando as circunstâncias parecem difíceis em Viva – A Vida é uma Festa. Ter fé em si mesmo, acreditar no seu potencial e se dar valor são coisas muito importantes e nem sempre fáceis de fazer. E é por isso que precisamos respeitar e apoiar quem amamos, caso contrário podemos atrapalhar a autoimagem e a autoconfiança daquela pessoa, e isso pode acarretar desilusões, frustrações e tristezas. Uma das frases de efeito do filme, que inclusive está gravada na estátua do famoso músico Ernesto de la Cruz, é  “agarre seu momento”. Mas só faça isso se não estiver ferindo alguém ou passando por cima de seus próprios princípios e de sua própria moral. Ser determinado é justamente andar pelo caminho certo, que não é necessariamente o caminho mais fácil ou mais curto da jornada. Afinal de contas, o que resta de nós depois que partimos é a história que vão contar sobre  o que fizemos da nossa vida. E nossa verdadeira e eterna fama reside aí: no orgulho que daremos de herança à nossa família.
 

Trailer Oficial do Filme Viva – A Vida é uma Festa (Coco – Disney Pixar)

 
Eu amei Viva – A Vida é uma Festa (Coco – Disney Pixar)! Está mais que recomendando! Adorei me aprofundar nas tradições mexicanas / indígenas e de ver a vida e as passagens dela de um modo bem colorido, exatamente como Disney Pixar propõe! Uma animação excelente para adultos e crianças, cheia de espiritualidade e que nos faz encarar com mais leveza uma das coisas mais difíceis para os seres humanos: o medo de perder alguém ou de perder a própria vida – lembra que já refletimos sobre isso na resenha do filme O Bom Dinossauro?

Vocês já assistiram Viva – A Vida é uma Festa? Gostaram? Preciso dizer que o cachorrinho Dante e a alebrije Pepita me fizeram lembrar da minha cachorrinha Misty e do eu gatinho Rafi! Você acha que os animais podem ser guias espirituais? Ah! Eu fiquei fascinadas pelas músicas! Cantarolei “poco loco” e “lembre de mim” por uns bons dias! Qual foi sua música favorita do filme? Como sempre, tenho mais reflexões pra compartilhar com vocês… Que tal refletirmos juntos nos comentários?

Um Super Beijo e Até a próxima! *Hoot-hoot*

Você vai gostar também:

Já conhece nosso canal do Youtube? Nós criamos Material Escolar (e Decoração) inspirado em Viva – A Vida é Uma Festa para o nosso quadro Corujices Da Lu – que você também pode ver aqui no blog! – Se quiser ver a lista de materiais e o molde / arte que criamos para fazer nossas ideias incríveis que estão no vídeo aí em cima, é só acessar esse post aqui: Como Fazer Material Escolar – Estojo Violão + Caderno 2 em 1 + Porta Treco com Foto. Voa pro canal e se inscreva para não perder mais nenhum vídeo!

Categoria:Resenhas
Compartilhe com os amigos:

Comente Aqui

O seu endereço de email não será publicado | Campos obrigatórios estão marcados com *

Para usar avatar (imagem/foto junto com seu comentário), cadastre seu email em Gravatar.com

Ou pelo Facebook:

comentários